Projeto Agro Nordeste irá fomentar a agricultura familiar de 13 municípios do Piauí

Projeto Agro Nordeste irá fomentar a agricultura familiar de 13 municípios do Piauí

13 de janeiro de 2021 0 Por Walison.t.l

Foto: Ccom

Foi apresentado ao governador Wellington Dias, nesta segunda-feira (21), o projeto Agro Nordeste, que tem como objetivo fomentar a agricultura familiar de acordo com o potencial de cada região do Piauí, realizado pelo Instituto Federal do Piauí (IFPI), em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) e Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

O projeto irá contemplar 13 municípios do Piauí, levando em consideração o potencial de cada cidade e beneficiando em torno de 1300 pequenos e médios produtores. Serão beneficiados alunos e egressos das instituições educacionais, aproximando-os das produções e incentivando o empreendedorismo.

“Esse é um projeto extraordinário, que contempla 13 municípios do Piauí de 37 polos, envolvendo tanto estudantes de nível médio e superior quanto egressos, e ainda os produtores. Assim, um aprende e o outro faz a transferência de conhecimento para os produtores, além do financiamento durante o aprendizado de projetos e também por meio da estruturação com equipamentos para as entidades, associações, cooperativas, enfim, que vão poder participar. Acredito que esse seja um projeto, inclusive, que será base para dentro do Pro Social podermos trabalhar com subsídios pela nossa Agência de Fomento para garantir as condições de realização do projeto de forma integral”, ressaltou Wellington Dias.

De acordo com o reitor do IFPI, Paulo Gomes de Lima, o projeto tem o foco de possibilitar o empreendedorismo, gerar renda e transformar a realidade dos envolvidos. Ele explica que o Agro Nordeste é voltado para políticas de apoio à agricultura familiar, trabalhando em três eixos: a residência agrícola, a gestão e comercialização e a parte de energias renováveis. “É um projeto que consiste em fomento, seja aos nossos alunos que tenham o curso agropecuário para projetos que possam empreender com a formação que tiveram, como também apoio aos agricultores, por meio da residência agrícola. E, por fim, temos a comercialização e gestão, com a realização de feiras, que além de apresentar o produto é também um momento em que os participantes dos projetos irão demonstrar os resultados obtidos”, explicou o reitor.

Serão beneficiados os produtores dos municípios de Campo Maior, Cocal, Corrente, José de Freitas, Oeiras, Paulistana, Pio IX, São João do Piauí, Uruçuí, Valença, Teresina, Bom Jesus e Floriano. A ideia é que os estudantes adquiram conhecimento para que continuem no campo, agregando valor e tecnologia à produção de cada município.

“O Emater participa desde o planejamento das ações até no apoio às residências agrícolas. As unidades de ciência e tecnologia são muito importantes porque juntam o ensino e a pesquisa com a difusão da tecnologia, além do apoio ao cooperativismo e aos agricultores familiares do estado do Piauí. Nessa interação é que todos ganham”, comentou Francisco Guedes, diretor-geral do Emater.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com