Aumento de oferta global e desvalorização do real refletem em mais um dia de baixa para o café

Aumento de oferta global e desvalorização do real refletem em mais um dia de baixa para o café

7 de janeiro de 2021 0 Por Walison.t.l

A quarta-feira foi mais um dia de quedas significativas para o mercado futuro do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Future US). “Fatores de baixa incluem aumento da oferta global e fraqueza do real brasileiro”, destacou o site internacional Barchart em sua análise diária.

Março/21 teve queda de 420 pontos, valendo120,90 cents/lbp, maio/21 registrou queda de 415 pontos, negociado por 122,95 cents/lbp, julho/21 teve queda de 415 pontos, valendo 124,75 cents/lbp e setembro/21 operou com queda de 400 pontos, valendo 126,40 cents/lbp.

“A fraqueza do real brasileiro em relação ao dólar é de baixa para os preços do café, já que o real esta manhã caiu -1,07% em uma nova baixa de 5 semanas em relação ao dólar. A desvalorização do real incentiva as vendas de exportação dos produtores de café do Brasil”, destacou a análise internacional.

Além disso, o avanço nas exportações globais de café também contribuem para movimentação de queda no mercado futuro. As exportações de café dos países membros e não-membros da Organização Internacional do Café (OIC) totalizaram 10,149 milhões de sacas de 60 quilos em novembro, segundo mês da safra mundial 2020/21 (outubro/setembro), contra 9,600 milhões de sacas registradas no mesmo mês de 2019, elevação de 5,7%.

 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon também encerrou com desvalorização técnica para as principais referências. Março/21 teve queda de US$ 9 por tonelada, valendo US$ 1356, maio/21 teve baixa de US$ 8 por tonelada, negociado por US$ 1366, julho/21 registrou queda de US$ 8 por tonelada, valendo US$ 1379 e setembro/21 registrou queda de US$ 7 por tonelada, valendo US$ 1394.

No Brasil, o mercado físico acompanhou o exterior e encerrou com quedas em várias praças produtoras.

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 2,28% em Guaxupé/MG, valendo R$ 642,00, Poços de Caldas/MG teve queda de 1,25%, valendo R$ 632,00, Patrocínio/MG teve queda de 0,81%, valendo R$ 615,00 e Campos Gerais/MG encerrou com baixa de 0,78%, valendo R$ 639,00.

O tipo cereja descascado teve que de 2,14% em Guaxupé/MG, valendo R$ 685,00. Poços de Caldas/MG teve queda de 1,14%, valendo R$ 692,00, Patrocínio/MG teve queda de 0,75%, valendo R$ 665,00 e Campos Gerais/MG 0,72%, valendo R$ 689,00.

Fonte:

Notícias Agrícolas